Notícias

Neuropatia diabética

Em: 01/03/2011

Neuropatia diabética é um termo empregado para descrever a lesão dos nervos em virtude da glicemia elevada. De fato, quase todas as complicações diabéticas tem origem na neuropatia diabética. Se você é diabético, existe uma grande probabilidade de um dia sentir os efeitos da neuropatia diabética. De acordo com as estimativas, aproximadamente metade dos diabéticos apresentam alguma forma de neuropatia. Quanto mais tempo se vive com a doença, maior a probabilidade de desenvolver algum grau de neuropatia e os primeiros sinais de lesão nos nervos ocorrem cerca de 10 a 20 anos após o diagnóstico da diabetes.


Do ponto de vista estrutural, o sistema nervoso se divide em duas partes: o sistema nervoso central e o sistema nervoso periférico. O sistema nervoso central compreende o cérebro e a medula espinhal; ele é o centro de controle do sistema nervoso. Já o sistema nervoso periférico abrange os nervos que se ramificam a partir da medula espinhal, estendendo-se por todo o corpo. Os nervos atuam como mensageiros, transmitindo informações ao cérebro por meio da medula espinhal. Muitos nervos são isolados por uma camada protetora de proteína e de
gordura conhecida como bainha de mielina.


A alta taxa de glicemia lesa as bainhas de mielina, resultando em atraso ou cessação na comunicação entre os neurônios. O dano causado às bainhas de mielina é considerado a causa principal da neuropatia diabética, porém não a única.


A neuropatia diabética pode provocar problemas em todo o corpo. São particularmente vulneráveis os dedos e outras partes do pé. A neuropatia diabética também pode causar problemas digestivos, cardiovasculares, urinários, sexuais, de visão e vários outros. Esses problemas podem ser muito graves e até fatais. Por isso é importante saber reconhecer os sinais e sintomas, e fazer exames regularmente ou ao primeiro indício de lesão nervosa.



Fonte: http://saude.hsw.uol.com.br